tecnologia – Senior Noroeste Paulista

 

BLOG / NOTÍCIAS > Tag: tecnologia

 

Gestão de pessoas: quais as melhores práticas para aplicar no RH?


Muitas mudanças estão acontecendo nos diferentes setores e o setor de RH é um dos mais afetados. Afinal, tudo que mexe, em alguma medida, com produtividade e organização dos times também passa por essa equipe, não é mesmo? A transformação digital, portanto, precisa ser acompanhada de perto para não deixar nenhum detalhe passar e otimizar suas atividades.

Um dos principais pontos que esse setor precisa estar sempre atento diz respeito à gestão de pessoas. Trazer as melhores práticas permite que suas atividades estejam sempre atualizadas, proporcionando melhores resultados e, principalmente, engajando os times.

Por isso decidimos preparar um guia completo com todas as informações sobre o assunto, um passo a passo com as melhores práticas para aplicar na área. Ao final, você estará preparado para adotar essas medidas com eficiência! Boa leitura.

 

O que é a gestão de pessoas?

Em primeiro lugar, você precisa compreender o que é, de fato, a gestão de pessoas. Essa é a área responsável por cuidar do capital humano das organizações (ou seja, o colaborador). A ideia central é melhorar o desempenho dos colaboradores, mas não só na parte prática (ou seja, com a geração direta de resultados), mas também potencializar o desenvolvimento pessoal e profissional, engajá-los no dia a dia e cuidar de suas motivações e aspirações enquanto colaboradores da organização.

Para isso, os profissionais de RH utilizam técnicas para conseguir criar essa sinergia entre os objetivos da organização e dos profissionais no dia a dia, de forma que todos cresçam durante o processo, alcançando seus objetivos.

Alguns de seus principais objetivos, portanto, são:

  • ajudar a empresa a alcançar suas metas e objetivos;
  • adoção de ações, por meio de Recursos Humanos, de forma integrada com as estratégias de negócios, para alcançar os objetivos propostos;
  • gestão dos talentos da empresa e desenvolvimento pessoal e profissional dos agentes internos para que possam ter melhores resultados;
  • proporcionar um melhor clima organizacional e percepção positiva da organização;
  • gerar confiança mútua entre os membros;
  • adoção de uma abordagem ética na gestão de pessoas.

 

Por que a área de gestão de pessoas tem mudado nos últimos tempos?

Quem já é mais experiente na área de RH provavelmente tem percebido as mudanças que a gestão de pessoas tem passado nos últimos tempos. Fato é que a transformação digital tem trazido muita inovação e, não só de forma prática, mas também acerca de uma série de questões que impactam princípios da organização.

Por isso, decidimos trazer alguns pontos importantes para que você fique atento, consiga entender esse novo cenário e incorporá-lo em suas atividades. Vamos falar mais a seguir sobre.

Necessidade de motivação

Fato é que as equipes precisam se sentir motivadas e engajadas no dia a dia para manterem não só a produtividade alta, como também os times coesos e com sinergia.

Com o aumento no número de empresas em algumas áreas, temos uma maior disputa por talentos no mercado e, com isso, pessoas desmotivadas podem aceitar outras ofertas de trabalho ou saírem da empresa. Por isso, as taxas de turnover tornam-se cada vez mais preocupantes e precisam de toda a atenção dos gestores de RH.

Captação e manutenção dos times

A gestão de pessoas precisa estar atenta, principalmente, com a captura de talentos nas diferentes áreas e assim garantir melhores resultados para o negócio. Para isso, um bom plano de carreira, uma abordagem atrativa e ouvir os anseios do talento para a carreira são fundamentais.

Mas não basta apenas atraí-los para a empresa. É preciso também saber como retê-los no dia a dia. Para isso, é fundamental ter algumas medidas tais como:

  • ouvir o feedback dos profissionais;
  • garantir o desenvolvimento profissional por meio de treinamentos e capacitação;
  • ter um ambiente de trabalho que favoreça o desenvolvimento das atividades;
  • evitar ambientes de trabalho estressantes;
  • oferecer perspectivas de crescimento reais e com cronogramas para isso.

Comunicação mais precisa e em tempo real

 

Por meio de tecnologias como softwares de gestão de times, é possível garantir uma comunicação mais precisa entre lideranças e times, minimizando erros e trazendo mais cooperação entre as equipes.

Isso vale também nas comunicações diretas com o setor de RH. Afinal, essas trocas são importantes para que as lideranças da área possam identificar a necessidade de realinhamento com gestores e criar ambientes mais produtivos para o trabalho.

Inserção de tecnologias para monitoramento dos times

Outro ponto importante é que atualmente podemos contar com uma vasta opção de softwares que auxiliam na gestão dos times, avaliando indicadores de performance individuais e coletivos permitindo identificar problemas existentes e tomada de decisão para contorná-los o quanto antes.

 

Quais as melhores práticas para gestão de pessoas atualmente?

Com todas as mudanças que estão acontecendo na área de gestão de pessoas, é fundamental que os profissionais se atualizem sobre as melhores práticas e as implementem em seu dia a dia. Por isso, separamos um guia com as principais delas a seguir.

Invista em uma boa qualificação na área

Um primeiro ponto para poder realizar uma boa gestão de pessoas é capacitar-se para este fim. Isso vale desde uma boa formação em RH como também realizar cursos e aprofundamentos que ajudem a trazer uma maior compreensão e atualização no dia a dia.

Os cursos complementares atualizam os profissionais com as questões mais atuais e que sua formação pode não ter abrangido ou ter abrangido de forma superficial. Assim, você sempre conseguirá aplicar as melhores medidas de acordo com as demandas atuais do mercado.

Desenvolva soft skills para lidar com a gestão de pessoas

Esse ponto vale tanto para desenvolver seus colaboradores quanto a si mesmo em relação à atuação com gestão de pessoas. Afinal, não basta saber aplicar metodologias de análise e técnicas, é importante também desenvolver habilidades que permitirão uma abordagem mais humana no setor de RH.

Algumas das soft skills necessárias para um gestor de pessoas são:

  • boa capacidade de comunicação;
  • ter uma escuta ativa dos colaboradores;
  • desenvolver uma abordagem empática;
  • controle emocional;
  • criatividade na forma de trabalhar os times;
  • saber gerenciar conflitos;
  • ser uma pessoa flexível para lidar com as diferentes demandas no dia a dia;
  • conduta ética, entre outros.

Para além disso, lembre-se que você precisa desenvolver não só as hard skills dos profissionais, mas também as soft skills. Cada área demandará habilidades diferentes e, portanto, é fundamental estar atento para aplicar estratégias diferenciadas para cada situação.

Trace estratégias para as atividades

A atuação da gestão de pessoas, para além de humanizada, é também estratégica. Ou seja, é fundamental também que os profissionais saibam como alinhar suas atividades com os objetivos da empresa como um todo e com os times, de forma específica.

Desta forma, é preciso que você trace estratégias para impulsionar a rotina dos profissionais, garantir que eles atuem de forma mais eficiente e conseguir gerenciar todo o ciclo de vida do funcionário do dia a dia, passando pelos mais diferentes momentos, entre eles:

  • recrutamento;
  • admissão;
  • treinamento;
  • alinhamento ao longo da vida do colaborador na empresa;
  • políticas de feedback positivo e negativo;
  • desenvolvimento;
  • ascensão de cargos;
  • desligamento do colaborador, caso ocorra (sendo voluntário ou não).

Cada fase citada anteriormente demanda estratégias diferentes que precisam estar alinhadas, principalmente, com a cultura organizacional da empresa (inclusive, a definição deste conceito e suas eventuais atualizações também são uma ação estratégica de gestão de pessoas).

Lembre-se que as suas ações impactam nos resultados da empresa como um todo e, portanto, a definição dos planos de ação também deve estar em sincronia com os demais pontos do negócio.

Mantenha diálogo com lideranças e colaboradores

Uma habilidade relevante do profissional de gestão de pessoas é manter uma boa comunicação com todo o time e em especial as lideranças, já que muitas vezes, sua função será mediar conflitos entre as partes envolvidas e auxiliar os líderes a solucionar diversas situações.  Daí a extrema importância que esse canal de diálogo esteja sempre aberto e que esse profissional tenha também a capacidade de negociação afinal, muitas vezes, o que está atrapalhando a motivação dos profissionais são pontos internos que facilmente podem ser ajustados.

Mas não é só para isso que o canal de diálogo deve estar aberto. Lembra-se que falamos sobre o alinhamento com as demandas específicas de cada setor? Isso só poderá ser identificado se você estiver em contato próximo aos times e pronto para entender sobre as suas rotinas e atividades, o que possibilita também a contribuição com insights e dicas importantes que podem ajudar no dia a dia do negócio.

Faça reuniões de alinhamento com a cultura da empresa

Ao longo do tempo, muitas divergências podem acontecer, justamente, por falta de alinhamento das atividades com a cultura da empresa. Algumas vezes, a rotina nos torna automáticos e impede que vivenciemos de acordo com o que é definido como valores da empresa à qual fazemos parte. Por isso, é importante que você busque, periodicamente, resolver essas questões.

Isso pode ser feito anualmente, ou então após um processo seletivo (afinal, é preciso que o novo colaborador seja alinhado com o fit profissional da organização).

Essas ações são importantes porque relembramos em conjunto vários pontos importantes para o sucesso da organização e colocamos todos na mesma página para o alcance de objetivos.

Invista no treinamento periódico e de atualização

Enquanto o alinhamento ajuda a manter a cultura organizacional dentro dos princípios e missões da empresa, o treinamento periódico e de atualização permite o aperfeiçoamento técnico, o que contribui por exemplo, para que os profissionais saibam como operar no dia a dia de forma mais produtiva e, principalmente, com as práticas mais modernas.

Isso é ainda mais importante para quem está chegando de outras organizações e estava acostumado a realizar as atividades com outros padrões ou então com o uso de ferramentas diferentes das utilizadas em seu negócio. Assim, garantirmos que as atividades estejam devidamente alinhadas com o que é praticado em sua empresa.

Defina uma metodologia de análise dos resultados na gestão de pessoas

Após implementar as melhores medidas para otimizar a gestão de pessoas, é hora de analisar se os resultados realmente estão dentro do esperado ou se é preciso redirecionar rotas para ampliar o que está sendo atingido e isso é feito por meio de análises de dados.

Para isso é fundamental definir uma metodologia de análise adequada para a sua rotina e de acordo com as demandas do negócio. Cada profissional atua com aquela que está mais alinhada com as suas atividades e o cenário de sua empresa.

Defina métricas para avaliação dos times

As métricas são a melhor forma de ter, objetivamente, os resultados da gestão de pessoas, seja para apresentar para as lideranças do negócio ou para acompanhar se você está no caminho certo. Algumas das mais importantes que você deve acompanhar no dia a dia são:

  • taxa de absenteísmo;
  • taxa de turnover;
  • custo de turnover;
  • índice de retenção de talentos;
  • frequência;
  • headcount;
  • avaliação de aprendizagem;
  • investimento em treinamento;
  • ROI de treinamento;
  • clima organizacional e satisfação, entre outros.

Conte com as tecnologias para ajudá-lo no dia a dia

Tanto para a definição de estratégias, acompanhamento e outras questões do dia a dia, as tecnologias são importantes para garantir melhores resultados e acompanhamento no dia a dia. Além disso, as soluções permitem que possamos automatizar tarefas e, assim, direcionar as suas ações para questões analíticas e deixar as técnicas para que os sistemas realizem sem maiores problemas.

 

Como mensurar o sucesso das suas práticas de gestão de pessoas?

Como falamos acima, para saber se suas ações estão, de fato, surtindo os efeitos esperados, é fundamental que você tenha formas de análise otimizadas para este fim. Por isso, separamos um tópico específico para mensuração de sucesso das práticas e ajudá-lo nesta questão. Vamos juntos?

Escolha as KPIs adequadas

KPI é a sigla para Key Performance Indicator (em português: indicador-chave de performance). Trata-se, assim, das métricas que permitem olhar ações já concluídas e saber se elas tiveram os resultados esperados ou não.

Nós já trouxemos as principais delas acima, mas queremos falar sobre a importância de escolher as mais adequadas. Isso porque, por exemplo, se você trabalha com um segmento que tem muita rotatividade de funcionários (por exemplo, que atua com freelancers temporários), as taxas de turnover podem ser relativamente altas, mas não representar um problema em si, já que esse é o padrão esperado.

Ou, ainda, se há uma flexibilidade no modelo de trabalho, absenteísmo pode não fazer tanto sentido, sendo necessário focar muito mais em performance do que, de fato, em presença. Por isso, escolha os indicadores que estão mais alinhados com suas necessidades no dia a dia.

Faça análise periodicamente

Outro ponto importante é manter a periodicidade nas análises das métricas. E escolher o tempo ideal para retomá-las é fundamental, justamente para evitar que eventuais problemas passem despercebidos.

Por exemplo, uma crise que se apresente de forma aguda (como um conflito entre liderança e time) pode aumentar subitamente a taxa de turnover. E, desta forma, é fundamental buscar uma forma de resolver a situação (seja conversando com o profissional, apaziguar o conflito ou, ainda, dependendo da situação, optar pelo desligamento) e isso pode passar despercebido caso o profissional de gestão de pessoas não esteja atento.

Algumas soluções apresentam as métricas em tempo real, podendo compará-las com momentos anteriores. Mas ainda assim, caso você não queira (ou não tenha necessidade) de acompanhar diariamente, é fundamental respeitar a periodicidade definida previamente.

Tenha o feedback dos profissionais

E não são só os dados objetivos que podem falar sobre as questões importantes que você precisa acompanhar no dia a dia. O feedback dos profissionais com quem trabalha também é essencial para que você possa identificar se as medidas estão sendo adequadas ou não.

Tem questões que não se apresentam em um People Analytics e, portanto, você só conseguirá acompanhar com a escuta ativa dos profissionais com quem você lida no dia a dia.

Isso também precisa ser feito periodicamente, ou seja, defina rodadas de conversa com as pessoas trimestralmente ou semestralmente e, assim, conte com a opinião deles sobre como o RH tem conduzido os processos.

 

Como trazer a gestão de pessoas para o RH 4.0?

Lembra-se do que falamos sobre a gestão de pessoas ser afetada pela transformação digital? Pois é, com isso temos o RH 4.0. O número é uma analogia à Quarta Revolução Industrial (focada em dados e automação) e que atravessa a área industrial e chega aos mais diferentes setores.

Assim, trazer a gestão de pessoas para esse contexto é, também, uma forma de garantir melhores resultados e modernização de processos. Mas afinal, como fazer essa alteração? Confira a seguir.

Mude o modelo mental do setor e da empresa

Um primeiro passo é trazer uma lógica 4.0 para a empresa e para o próprio RH. Sem isso, as mudanças serão apenas operacionais, mas elas poderão encontrar profunda resistência para ser aplicada. Por isso, é importante que os profissionais envolvidos estejam alinhados com maior uso de tecnologias de automação e comunicação e que isso perpasse todas as áreas.

Diminua burocracias

Um ponto fundamental para esse novo contexto é, justamente, a redução de burocracias no dia a dia. Afinal, como falamos, a mudança da lógica de operações é trazer mudanças significativas que vão para além do uso das tecnologias por si só.

A lógica de automação de processos tem por objetivo agilizar a realização de tarefas no dia a dia. E não adianta trazer soluções para este fim se você burocratiza processos na gestão de pessoas com etapas desnecessárias.

Por isso, analise o que está sendo feito atualmente e verifique se, de fato, as etapas aplicadas são, de fato, necessárias. Caso contrário, você pode redesenhar lógicas e, assim, permitir melhores resultados e maior agilidade no dia a dia.

Integre soluções e processos

E se queremos diminuir burocracias, uma das etapas mais importantes, é, justamente, a integração de soluções e processos. Pense no período pré-transformação digital: para que um gestor de pessoas conseguisse identificar as questões relacionadas a produtividade, precisava esperar que os relatórios dos setores chegassem à sua mesa e, assim, analisar caso a caso e poder traçar novas estratégias.

Atualmente é possível contar com softwares de RH que estejam integrados com outras soluções dos demais setores e, assim, ter em sua tela, em tempo real, as informações, sem que precise solicitá-las para as lideranças.

Com isso, tornamos mais ágeis a resolução de diversas questões e, por consequência, fazer uma gestão mais eficiente e mais alinhada com esse novo momento.

Invista em novas tecnologias

Em um contexto 4.0 temos a centralização dos processos no uso das tecnologias, e não só como mero apoio. Por isso, se você ainda realiza suas ações de forma analógica, tendo as soluções apenas como suporte, é hora de começar a mudar isso.

Lembre-se do primeiro ponto: a mudança de lógica será fundamental para atingir melhores resultados e, assim, realmente ter um RH 4.0 funcionando em sua empresa.

Algumas dicas importantes para escolher as melhores tecnologias são:

  • opte por aquelas que possam ser integradas com outras soluções adotadas na empresa;
  • escolha aquelas de bons fornecedores;
  • analise se ela está alinhada com a LGPD e outras legislações vigentes;
  • verifique se a empresa fornecedora trabalha com segurança da informação e protege os dados de forma adequada, entre outros pontos.

Tenha bons parceiros ao seu lado

Fato é que cada vez mais temos a necessidade de ter bons parceiros para fornecimento de tecnologias e soluções para um RH mais consistente e estratégico. Afinal, com isso, podemos fazer trocas interessantes de informações e, ainda, adotar ferramentas que possam ser customizadas para as necessidades do seu negócio.

Os melhores parceiros serão aqueles que contribuirão positivamente com seu negócio, que tenham experiência e procurem estabelecer uma comunicação aberta e consistente no dia a dia. Mas, além disso, que ofereça suporte e adequação para o setor específico em que trabalha.

Por isso, se você quer otimizar seu RH com sistemas eficientes, voltados para suas demandas e que, de fato, possam contribuir positivamente para o seu dia a dia, conte com a Senior Noroeste. Nossa expertise na área poderá contribuir para garantir ações para gestão de pessoas mais estratégicas.

Esperamos que este guia ajude você em ações mais eficientes e alcançar os resultados esperados! Quer saber mais sobre nosso trabalho?

Então entre em contato e tire todas as suas dúvidas conosco!

 

 

 

BLOG / NOTÍCIAS > Tag: tecnologia

 

Quais os benefícios de um software de logística para uma empresa?


Para que sua empresa se mantenha competitiva, consiga conquistar novos clientes e manter os atuais, é importante otimizar a estrutura interna do negócio. Existem diversas maneiras de deixar a corporação ainda mais eficiente, entre elas, o uso de um bom software de logística promete trazer praticidade na gestão de fluxos.

Ao aliar a tecnologia com um bom trabalho, grandes melhorias podem ser realizadas nas suas entregas e prazos e isso impacta positivamente na satisfação dos clientes. Se você quer entender como um bom software pode contribuir para essa evolução, continue a leitura e confira nosso post!

 

O que é um software de logística?

Um software focado em otimizar a capacidade logística de uma empresa é capaz de oferecer controle total em todas as etapas do processo logístico, desta a entrada de matéria-prima para a produção até o envio de produtos acabados para o consumidor.

Por meio de um sistema integrado e alimentado constantemente pela equipe, é possível dimensionar os estoques, ter ideia da necessidade de compra e ainda entender quais as principais tendências de demanda do público para incorporar em seu planejamento estratégico.

 

Quais são os benefícios de usar o software de logística?

Contar com um software de logística pode trazer diversos ganhos para sua organização como mais eficiência e uma empresa mais produtiva. Entre eles, elencamos alguns pontos que ajudarão o seu negócio a crescer com esse investimento. 

Otimização de processos

Por meio do uso da tecnologia disponível nesse tipo de recurso é possível automatizar diversos processos. Assim, o que antes era realizado de forma manual, com o software se torna automático e rápido.

Com isso, os responsáveis por esse setor tão importante tem mais tempo para pensar em estratégias para melhorar os resultados do negócio. Portanto, se você está procurando por um modo de otimizar os processos da sua empresa, investir em um software de logística é uma boa saída.

Redução de custos

O setor logístico pode apresentar diversos gargalos que aumentam os gastos e tornam a estrutura da empresa muito custosa. Assim, é essencial investir em recursos que ajudem a identificar potenciais problemas e a encontrar soluções que diminuam as despesas da empresa.

Nesse sentido, um software de logística é uma excelente ferramenta. Por meio dele é viável ter uma visão mais clara dos processos dessa área e, desse modo, consegue-se identificar processos nos quais seja possível reduzir custos sem diminuir a qualidade dos serviços oferecidos.

Além, é claro, a possibilidade de redução de mão de obra de forma que não comprometa o ritmo do trabalho e a qualidade das entregas.

Diminuição de erros

Quando contamos com a ajuda da tecnologia, diminuímos expressivamente – ou até mitigamos – a ocorrência de falhas e erros na execução de tarefas, já que um procedimento realizado de forma manual tem mais chances de conter algum erro, como por exemplo, é possível que em alguns lançamentos ocorram falhas devido ao cansaço ou falta de atenção.

No setor logístico, ocorrências como essas que citamos podem representar grandes perdas para a empresa. Desse modo, ter soluções que as reduzam é fundamental. Portanto, vale investir em um sistema para esse fim.

 

Como escolher um software de logística?

Escolher um bom software pode fazer toda a diferença na logística de sua empresa. Nesse sentido, é importante verificar as necessidades do negócio na hora de selecionar a opção mais adequada. Além disso, é relevante que o sistema atenda as demandas do setor que você trabalha e ofereça um suporte de qualidade para que, em caso de algum problema, consiga resolver de forma ágil e otimizada.

Viu como um software de logística é importante para tornar seu negócio ainda mais lucrativo? Ao contar com um sistema como o da Senior, você consegue fazer o acompanhamento e controle de processos via web, além de contar com ferramentas desenvolvidas exclusivamente para otimizar essa área da sua empresa.

Quer implementar essas mudanças na sua corporação? Então entre em contato conosco e confira quais soluções da Senior estão mais alinhadas com as necessidades do seu negócio!

NOSSAS POSTAGENS


 

 

 

BLOG / NOTÍCIAS > Tag: tecnologia

 

Entenda a importância de contar com um software que acompanhe as mudanças na legislação!


Atualmente, o sucesso de um empreendimento está relacionado a uma série de fatores, principalmente os que dizem respeito à qualidade de sistemas, produtos e serviços. Para uma empresa funcionar em todo seu potencial, é preciso garantir processos automatizados que possibilitam agilidade no cotidiano.

Softwares voltados para a gestão dos negócios representam uma das maiores evoluções do mercado hoje. No entanto, as ferramentas precisam entregar funcionalidades que realmente atendam às suas necessidades e recursos de segurança robustas para agir em conformidade com a lei.

Para isso, é preciso garantir que os softwares acompanhem as mudanças na legislação vigente. Acompanhe a seguir e fique por dentro do assunto!

 

Qual a importância dos softwares integrados de gestão?

A transformação digital tem demandado inúmeras mudanças em relação aos avanços tecnológicos nas empresas nos últimos anos. O uso de softwares integrados de gestão, por exemplo, beneficia significativamente o gerenciamento das corporações, automatizando procedimentos em diversos setores do negócio.

A área de vendas, marketing, finanças e logística ganham bastante com a automatização, tornando as atividades mais práticas e ágeis. Os sistemas de gestão possibilitam tomada de decisão mais eficiente, otimização do tempo e redução de custos e erros.

Por exemplo, com poucos cliques um colaborador com as credenciais devidamente configuradas obtém dados precisos sobre determinado processo do empreendimento. O conhecimento baseado em informações torna as operações rotineiras muito mais rápidas e  facilitadas. A centralização de dados também simplifica a análise e o acompanhamento do desempenho da empresa como um todo.

Outro diferencial que os softwares integrados de gestão oferecem é a possibilidade de os negócios conseguirem automatizar boa parte dos serviços burocráticos, como o cálculo e o pagamento de impostos, e a emissão de notas fiscais. Isso porque os sistemas reúnem informações sobre todos os setores e facilita as atividades tributárias e contábeis.

Quais são os diferenciais que os sistemas oferecem para as empresas?

Devido às suas funcionalidades e recursos, um bom software de gestão traz inovação e diferenciais interessantes para as empresas. O sistema reúne diversos recursos em uma única plataforma, atende às demandas de automação, organização e proteção de todas as informações importantes para o pleno funcionamento da corporação.

Além de tudo, diante de todas as atividades que realiza, o software acaba sendo um ótimo investimento a longo prazo, representando uma interessante estratégia para os mais diversos tipos de negócios e segmentos do mercado. A unificação de dados ainda oferece transparência e personalização, permitindo que os colaboradores trabalhem com mais tranquilidade e eficiência.

No entanto, para ter a garantia de segurança e compliance fiscal, o sistema deve ser adequado à lei. E isso pode ser um problema, já que a legislação brasileira geralmente passa por constantes mudanças. Os sistemas precisam, portanto, acompanhar as atualizações e manter todos os setores funcionando em conformidade com as determinações atuais do governo.

Sem isso, a empresa pode correr sérios riscos que vão desde multas à penalidades mais severas. Logo, se a legislação sofrer qualquer tipo de alteração e o software não acompanhar as mudanças, a ferramenta pode causar prejuízos financeiros aos empreendimentos, que terá que gastar com regularizações.

O ideal, nesse caso, é contar com uma plataforma preparada que prioriza o cumprimento das obrigações fiscais e conduz da melhor forma os negócios. Se o software não consegue implementar novos processos e melhorias, e não atende às inovações que o mercado propõe, isso significa que ele é incompatível com as exigências da legislação.

 

Quais são os riscos de investir em um software que não atende à legislação?

Não há dúvidas de que os dados representam, hoje, um dos ativos mais importantes para os empreendimentos de qualquer setor. Qualquer descuido pode causar graves prejuízos, já que qualquer acesso inadequado e não autorizado pode aumentar os riscos de destruição, invasão e roubo de dados.

Não investir em um software de qualidade pode levar a empresa a ter sérias consequências, inclusive de perdas financeiras, como roubo de dados bancários e dinheiro, perdas de contrato e interrupção de negócios. O vazamento de dados, da mesma forma, pode acabar expondo dados sensíveis e sigilosos, levando com que informações cruciais fiquem desprotegidas.

O uso de sistemas desatualizados com as mudanças da legislação, portanto, é uma verdadeira porta de acesso para hackers e outros usuários terem acesso a dados do empreendimento. Essa situação revela que o software conta com problemas de segurança e erros de código não resolvidos.

Softwares desatualizados geralmente não passam mais por manutenção, não conseguem se integrar com novos aplicativos e não têm capacidade para funcionar corretamente em novos dispositivos. Isso representa uma variedade de riscos de segurança, tanto devido ao fator humano quanto às chances de falha do sistema.

Utilize softwares seguros e atualizados

Por outro lado, os softwares de qualidade funcionam com atualizações automáticas em segundo plano ou oferecem a opção de as atualizações serem efetuadas frequentemente pelos usuários. As atualizações conseguem corrigir vulnerabilidades e protegem as redes contra ataques cibernéticos.

Ainda mais com a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais) em vigor, é necessário contar com infraestruturas robustas para proteger e assegurar a integridade dos dados. Com as diretrizes, as empresas de tecnologia se mantém sempre atentas à criação de aplicativos e softwares que atendam às normas da LGPD.

Os sistemas adaptados com as regras da LGPD oferecem uma política de dados com boa governança de informações. Por isso, o investimento em programas de segurança são feitos para evitar problemas e prejuízos. Não basta apenas criar softwares com usabilidade, é preciso garantir a conformidade com a lei.

Além de ter um sistema responsivo, é interessante que o empreendimento também faça um monitoramento rigoroso com detecção e resposta. Essa é uma maneira de evitar problemas, reduzir e, até mesmo, eliminar riscos em relação à segurança dos dados.

Sem dúvidas, um software de qualidade deve atender às mudanças na legislação e se manter sempre atualizado em relação às leis em vigor. Com um sistema robusto, os negócios podem ficar despreocupados em relação à vazamentos, exposição e roubo de dados, e ter a certeza de que os serviços burocráticos e tributários serão feitos de forma ágil e eficiente.

Gostou do conteúdo? Aproveite a visita e entenda também como a automatização de processos beneficia as empresas!

NOSSAS POSTAGENS


 

 

 

BLOG / NOTÍCIAS > Tag: tecnologia

 

Software de gestão integrada: quais os benefícios de um ERP?


Um software de gestão integrada unifica as diversas informações do negócio em uma única interface. As operações passam a ser mais visíveis, de modo que os gestores enxergam vários aspectos que antes poderiam ser ignorados ou sequer identificados.

Com uma visão sistêmica, fica mais fácil saber onde o negócio precisa aumentar sua eficiência e reduzir custos. Isso porque a integração permite cruzar um grande volume de dados, transformando-os, entre outras coisas, em conhecimento sobre o mercado e os clientes.

A seguir, mostraremos as principais vantagens de adotar um ERP no negócio, mostrando que a integração é o pano de fundo por trás desses benefícios. Continue lendo!

 

Redução de custos

A visão unificada das operações permite identificar onde insumos estão sendo subutilizados, por exemplo. Na prática, isso pode implicar em um processo de compra mais eficiente, evitando a aquisição de materiais sem a devida necessidade.

Redução de erros

Erros acontecem bastante quando os setores não trabalham de forma integrada. Ao adotar um software de gestão integrada, a empresa aprimora a comunicação dos departamentos e torna a comunicação mais fluida e ágil. Desse modo, os erros ainda ocorrem, mas dentro da margem aceitável pela companhia.

Menos retrabalho e redundância

Digitar muitos dados abre brechas para a inserção de informações redundantes em planilhas. O software de gestão integrada pode ser configurado de modo a automatizar essa tarefa, tornando os retrabalhos e redundâncias muito menos frequentes.

Maior produtividade

O ERP organiza informações e faz cálculos com muito mais rapidez que os humanos. Logo, estes passam a se dedicar a aspectos estratégicos do setor, aumentando não só sua produtividade, mas também o valor agregado de suas atividades.

Medição de performance

Tão importante quanto planejar é saber se os resultados estão condizentes com os objetivos e metas estipulados. O software de gestão integrada entrega relatórios de performance com riqueza de detalhes, mostrando aos gestores o que pode ser melhorado para a empresa se manter competitiva no mercado.

Escalabilidade

Além de módulos nativos, o ERP permite a inserção de novas funcionalidades. Isso significa que a performance do software de gestão integrada não será afetada ao longo do tempo, entregando sempre rapidez no acesso e processamento de dados.

 

Porque a Senior Noroeste?

A Senior Noroeste, por meio do seu ERP, entrega muito mais do que integração. Entregamos aos nossos clientes inteligência de dados e a possibilidade de os gestores tomarem decisões em tempo real. Dessa forma, a empresa tende a estar sempre atualizada quanto às dinâmicas do mercado, mantendo-se competitiva e com potencial de crescimento.

Algumas das principais funcionalidades do nosso software de gestão integrada são:

  • finanças: melhor gestão do fluxo de caixa, contas a pagar e receber, notas fiscais e movimentações futuras;
  • vendas: gerenciamento completo e geração de relatórios;
  • serviços: visão total dos processos, além de manutenções preventivas, corretivas e preditivas em equipamentos.

Um software de gestão integrada aumenta a visibilidade das operações, mostrando-as em uma única tela. Como vimos, um ERP ajuda o negócio de várias formas, contribuindo em melhorias contínuas de seus processos internos.

 

Quer contar com o ERP da Senior Noroeste e obter todos os benefícios citados? Entre em contato com a nossa equipe!

NOSSAS POSTAGENS


 

 

 

BLOG / NOTÍCIAS > Tag: tecnologia

 

Entenda o que é a logística 4.0 e quais os benefícios desse modelo!


É possível traçar a evolução desse processo desde o princípio da atividade logística até o ponto que estamos hoje. Com surgimento do conceito de logística 4.0, marcamos mais uma fase na história desse processo que tem focado na automação, na busca por eficiência e na valorização da integração.

Esse novo modelo propõe avanços para a criação de uma área de transporte que atua com a mesma simplicidade tanto de forma local como no âmbito global. Para alcançar esses resultados as empresas dependem de investimentos em novos recursos tecnológicos e no desenvolvimento de processos analíticos.

Com base nesse novo cenário, você não pode ficar de fora do que ainda está por vir nesse setor. Veja neste artigo tudo o que você precisa saber. Aproveite!

 

Qual é a importância da logística 4.0?

As empresas que valorizam essa metodologia estão dedicando tempo e recursos para levar as suas atividades para uma nova era de inovação e crescimento. Um dos aspectos mais importantes é que essa tendência busca oferecer aplicações reais para as novas ferramentas que envolvem a internet das coisas, Big Data e computação em nuvem.

A ferramenta que une todas essas funcionalidades é indispensável para o momento atual. Com isso, as empresas contam com a tecnologias, tanto dispositivos quanto sistemas, que servem para:

  • integrar a operação de transportes;
  • facilitar a troca de informações relevantes;
  • identificar gargalos;
  • gerenciar processos estratégicos.

Quais são as vantagens desse conceito?

Sim, transformar a realidade da empresa é um grande desafio. Afinal, estamos falando de uma mudança cultural que afeta toda a rotina e a capacitação da equipe. Porém, não podemos deixar de lado o fato de que, para que esse modelo funcione de forma plena, é preciso conectar a cadeia de suprimentos de ponta à ponta.

Somente assim, os profissionais da área irão conquistar os benefícios dessa evolução.

Otimização da relação entre clientes e fornecedores

O sucesso da cadeia de suprimentos depende do comprometimento de todos os seus elos. A ideia é usar a tecnologia para criar uma conexão entre eles e eliminar as barreiras para o estabelecimento, um canal de comunicação aberto. A partir daí esse relacionamento será visto como uma parceria baseado em uma estratégia de colaboração e crescimento mútuo.

Redução do lead time

O lead time é um indicador logístico que aponta quanto tempo a empresa precisa para concluir o fluxo de remessa produtos. Ao experimentar novas tecnologias é possível simplificar a execução das etapas eliminando, assim, a burocracia que afeta o andamento da entrega.

Essa prática também possibilita amadurecer o processo de planejamento das viagens. Isso representa trajetos mais curtos, maior produtividade e um ganho de agilidade na distribuição de produto e insumos.

Melhoria da gestão de estoque

Por muito tempo, a prática mais comum era manter um elevado nível de estoque para evitar a falta de mercadorias. Hoje, os avanços da tecnologia permitem trabalhar com o planejamento de estoque com o intuito de entender a demanda e planejar o abastecimento. Essa é uma forma de evitar perdas e desperdício, o que gera uma economia significativa.

Por fim, nós sabemos que o setor logístico é conhecido por um alto nível de concorrência. Para sobreviver, a empresa deve se destacar pelo uso de tecnologias que simplificam os processos e ajudam a conquistar um alto nível de eficiência.

 

Se você gostou desse post e quer deixar a sua opinião, basta escrever um comentário espaço abaixo. Nós queremos ouvir você!

NOSSAS POSTAGENS


 

 

 

BLOG / NOTÍCIAS > Tag: tecnologia

 

Sistema para gestão de supermercados. Veja como funciona!


O avanço das novas tecnologias vem propiciando inúmeras facilidades para o dia a dia das empresas, seja na elaboração de estratégias de venda, ou na otimização dos trabalhos. Nesse sentido, a utilização de sistemas de gestão para supermercados pode trazer inúmeras vantagens para a execução das atividades e eficiência no atendimento. Levando em consideração essas informações, este artigo se propõe a falar sobre essas ferramentas, mostrando sua importância, funcionamentos e recursos que elas devem oferecer. Confira!

 

O que é um software de gestão?

Um software de gestão é uma ferramenta capaz de unificar dados de diversos setores dentro de uma empresa, facilitando a colaboração entre os departamentos e ajudando na elaboração de estratégias. A sua utilização reduz drasticamente os erros e custos administrativos do estabelecimento.

Como as informações são armazenadas em nuvem (cloud computing), esse tipo de solução permite que os dados sejam acessados de qualquer lugar, desde que se tenha acesso à internet e autorização para isso. Todas essas funcionalidades resultam em um aumento de faturamento, uma vez que há mais controle de custos, redução de perdas e melhor giro de estoque. Portanto, é essencial contar com um software de gestão na administração de um supermercado.

 

Quais as vantagens de um sistema para supermercados?

Como já foi mencionado, um sistema de gestão para supermercado é capaz de automatizar processos, reunir dados importantes e auxiliar na tomada de decisões. Abaixo, citaremos mais algumas vantagens que ele oferece. Veja! 

Previsão de estoque

Quando negociamos com um fornecedor é preciso calcular as necessidades do estabelecimento. Nesse sentido, um trabalho manual pode incorrer em falhas. Ao contarmos com um sistema para gestão de supermercados, temos acesso a recursos capazes de realizar uma mensuração estatística da demanda de cada período, utilizando, para isso, diversas informações, tais quais: histórico de vendas, flutuações sazonais, entre outras. 

Alinhamento com o Fisco

Como sabemos, a abertura de uma empresa implica, necessariamente, pagamento de tributos. E, para quem lida com vendas, as operadoras de cartões de crédito são obrigadas a entregar anualmente a Declaração de Operações com Cartão de Crédito (DECRED), que serve para a Receita Federal verificar se estão de acordo com as declarações da sua empresa.

Caso haja inconsistência de dados, os transtornos podem ser diversos, mas, o investimento em um software para gestão pode realizar esse trabalho, evitando discrepâncias.

Análises gerenciais

As ferramentas de gestão podem oferecer informações preciosas que ajudarão o setor de compras a compreender quais os itens e fornecedores são mais críticos ao negócio. Além disso, processos de controle de caixa e resultados do ponto de venda podem ser analisados de modo mais facilitado.

 

O que um bom sistema de gestão deve possuir?

Agora que sabemos as vantagens e importância de um software de gestão em um supermercado, abordaremos as características que não podem faltar nesses programas. Veja a seguir algumas delas:

1. Qualidade do suporte ao usuário

O suporte é o principal responsável por resolver problemas e possíveis questionamentos. Portanto, ele deve ter boa disponibilidade, aparecendo em vários canais e durante o horário de expediente. Portanto, o impacto de um evento é sempre pequeno.

2. Funcionalidades

As funcionalidades devem ser o principal atrativo do ERP de supermercado. Portanto, precisam incluir boas capacidades de customização, possibilidade de integração com outras plataformas e mecanismos de controle.

3. Custo-benefício

O custo-benefício é uma das principais métricas que orientam as decisões de compra do sistema. Nesse sentido, nem sempre o sistema mais barato é o que melhor vai atender as expectativas do seu negócio. Logo, é preciso que se leve em consideração as necessidades do supermercado, frente a sua capacidade de investimento.

Portanto, o uso das novas tecnologias podem facilitar inúmeros processos dentro de uma organização. E, a utilização de softwares para supermercados pode ser muito útil, à medida que reduzem os erros, os custos e otimizam os trabalhos. E, para que os seus objetivos sejam conquistados, é ideal contar com parceiros dispostos a facilitar os trabalhos, oferecendo o melhor software de gestão do mercado. Entre em contato e saiba mais!

NOSSAS POSTAGENS


 

 

 

BLOG / NOTÍCIAS > Tag: tecnologia

 

Internet 5G: descubra qual é o seu impacto na gestão de negócios


A internet 5G está perto de se tornar realidade no Brasil, principalmente por estarmos passando por uma grande transformação digital. A quinta geração de internet móvel é uma tecnologia que possibilita uma conexão muito mais rápida do que a que conhecemos como 4G.

Além disso, também permite uma interconexão mais eficiente e rápida com outros dispositivos e aparelho — tudo graças à Internet das Coisas (IoT). Como a transmissão de dados da internet 5G é muito mais avançada, milhares de equipamentos podem ser conectados à mesma rede.

No Brasil, a expectativa é de que a tecnologia seja implementada nas principais cidades até julho de 2022, impactando de maneira significativa também na gestão de negócios. A seguir, confira as principais vantagens dessa tecnologia e de que maneira ela afetará os negócios.

 

Quais as principais vantagens da internet 5G?

Quando falamos em internet 5G, grande parte das pessoas pensam que se trata apenas de uma velocidade maior de tráfego de dados. No entanto, suas vantagens vão muito além disso. Abaixo, nós listamos as principais.

  • aumento da velocidade — a internet 5G promete uma velocidade até 100 vezes maior que a 4G que usamos. Então, enquanto a velocidade da 4G é de cerca de 17,1 Mbps, a 5G varia entre 1 até 20 Gbps;
  • melhora na comunicação — a nova tecnologia vai diminuir a latência, que faz com ocorram delays em vídeos, chamadas e jogos online. Assim, a 5G permite que a conexão seja realizada praticamente em tempo real e sem travamentos;
  • menor consumo de energia — em relação à internet 4G, a 5G usa até 90% menos energia. Como resultado, vamos perceber um grande aumento na duração da bateria dos dispositivos conectados à rede;
  • mais aparelhos conectados — a quarta geração de internet ainda sofre com a limitação da quantidade de dispositivos conectados, enquanto a 5G suporta entre 50 e 100 vezes o número de equipamentos.

Então, de que forma a internet 5G vai impactar a gestão de negócios?

Os benefícios acima prometem ser transformadores para os negócios, afinal, como estamos na era da digitalização e todas as empresas deverão investir em tecnologia para permanecer no mercado, a 5G impactará todos os modelos. A seguir, descubra de que forma.

Inteligência de negócio

A internet mais rápida e mais disponível permitirá aproveitar melhor a tecnologia para acesso a dados de gestão e operação de mercado. Ou seja, as empresas poderão lidar com um volume muito maior de informações e utilizar recursos tecnológicos mais exigentes, como a realidade aumentada e a realidade virtual.

Além disso, com tantas informações à disposição em tempo real, os gestores terão uma visão completa sobre os riscos e oportunidades, tornando mais assertiva a tomada de decisão.

Internet das Coisas — IoT

Esse tipo de tecnologia permite a conexão de diversos dispositivos autônomos na rotina de um negócio, coletando dados, analisando-os e, ainda, possibilitando que máquinas exerçam inúmeras funções antes realizadas manualmente. Com a internet 5G, todas essas funções terão um desempenho ainda melhor.

Segurança da informação

Atualmente, os dados são um dos ativos mais valiosos de uma empresa. Sendo assim, a segurança da informação se torna ainda mais importante e isso será aumentado com a chegada da internet 5G, evitando fraudes e vazamentos.

Gestão baseada em dados

A gestão baseada em dados é muito mais assertiva e precisa. Afinal, quanto mais relatórios, indicadores e informações o gestor tiver em tempo real, mais completas serão as visões sobre os riscos e oportunidades e, por consequência, as tomadas de decisões serão mais certeiras, aumentando as taxas de sucesso e reduzindo as possíveis ameaças.

 

Como você viu, a internet 5G trará grandes benefícios para a gestão de negócios, potencializando as oportunidades para todas as empresas que aderirem a essa nova tecnologia. Portanto, fique atento a essa novidade e invista nela tão logo for possível.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, aproveite a visita no blog e confira como a tecnologia pode ampliar os resultados da sua empresa.

NOSSAS POSTAGENS


 

 

 

BLOG / NOTÍCIAS > Tag: tecnologia

 

Segurança de dados: o que é e qual a sua relação com ERP!


Não há dúvidas sobre a importância da segurança de dados em tempos de transformação digital, mas entender como isso se potencializa em sistemas ERP é essencial.

Lógico que não dá para prescindir de tantas funcionalidades oferecidas por sistemas ERP, mas é preciso considerar que quanto maior o nível de digitalização, mais chances de vulnerabilidades são encontradas.

É por isso que propomos esse conhecimento para o profissional de TI neste post. Domine cada vez mais a sua área e aumente o seu potencial para as empresas. Leia!

 

O que é segurança de dados?

Segurança de dados ou segurança da informação é uma área de tecnologia que reúne todos os mecanismos, funcionalidades e recursos para proteger preventivamente ou reativamente os dados de um negócio. A implementação segue algumas diretrizes como:

  • tecnologias em cloud computing (computação em nuvem);
  • backup recorrente;
  • criptografia de dados;
  • autenticação em dois fatores;
  • adequação legislativa junto à LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados); dentre outras.

A transformação digital tem levado as empresas a se digitalizarem cada vez mais e a preservação de dados deixou de ser realizada por meio de salas fechadas ou arquivos trancados.

Isso significa que estamos praticamente no final de uma transição de segurança física para digital e os fundamentos desse novo modelo de proteção são totalmente diferentes como veremos a partir de agora.

A segurança digital deve ser pautada em confidencialidade

Das chaves para as senhas e níveis de acesso. Ou seja, para entrar em sistemas o usuário precisa além de uma senha, estar em um nível permitido de acesso.

Dessa forma, informações estratégicas não são acessadas por funcionários operacionais, por exemplo. Isso impõe mais velocidade, segurança e preservação dos dados.

A segurança de dados precisa garantir autenticidade e integridade

Se no meio físico as informações corriam riscos de deterioração e violação, em meio digital as ameaças se referem à invasões, roubos e danos ao conteúdo. Nesse sentido, a proposta da segurança de dados é impedir que isso aconteça e garantir a originalidade da informação.

Isso é útil em diversos sentidos, principalmente em relação à autenticidade da informação. Um dado inconsistente pode refletir uma distorção de interpretação e influenciar negativamente em resultados e planejamentos.

A segurança da informação também prioriza a conformidade dos dados

Quer dizer que o processamento das informações deve ser realizado de maneira correta e sem distorções. Além disso, a conformidade tem a ver com compliance (to comply em inglês, que significa estar em conformidade com leis, regulamentos e normas).

A segurança de dados deve torná-los disponíveis

Refere-se à acessibilidade da informação. Nesse ponto, os mecanismos de proteção precisam prover o acesso de maneira correta, simples, prática e em momento oportuno ao usuário.

Finalmente, a segurança da informação afirma a irretratabilidade dos dados

Significa dizer que a autoria da informação será preservada desde sua origem até as destinações. Ou seja, os mecanismos de segurança devem impedir que haja negação ou transferência desse atributo dos dados.

 

Qual a relação entre segurança de dados e ERP?

ERP significa Enterprise Resource Planning ou Planejamento dos Recursos da Empresa em português. É um sistema de gestão integrada que visa digitalizar todos os setores do negócio e sincronizá-los.

Não há dúvidas das vantagens de uma implementação como essa. A centralização e a organização dos dados representam um dos melhores benefícios para um negócio. Além disso, podemos citar:

Há ainda muitas outras vantagens, porém, um elemento pode comprometer todos esses benefícios: a segurança da informação e ela deve ser uma das principais diretrizes dessa implementação.

Ou seja, um sistema ERP, quando bem implementado, amplia significativamente o nível de segurança de dados de uma organização, validando acessos, controlando e protegendo informações, dentre outras funcionalidades.

Isso inclui um sistema de segurança de dados que deve estar agregado ao ERP para proporcionar ao negócio não só a otimização de produção mas a segurança dos processos.

 

O que acontece se eu não implementar segurança de dados?

Você pode simplesmente negligenciar a segurança da informação e “contar com a sorte”. No entanto, esse é um risco muito sério de comprometimento de informações estratégicas, de dados pessoais de clientes e de perdas. Acompanhe agora algumas das principais consequências.

Vazamento de dados

O vazamento pode ocorrer por meio de ataques externos ou internos, por usuários mal intencionados ou até mesmo por descuido na operação da informação.

Tudo isso, deve ser combatido pelo sistema de segurança da informação. Sem contar, que um vazamento pode gerar problemas mais graves como sequestro de informações, roubo e sanções pesadas de instituições governamentais.

Prejuízo financeiro

É inegável que além de estratégico, o dado se tornou valioso para um negócio. Nesse sentido, a perda ou dano de uma informação pode gerar sérios prejuízos financeiros para um negócio. Os possíveis resultados disso são gastos com:

  • recuperação de dados;
  • ações na justiça por parte de clientes;
  • sanções governamentais; dentre outras.

Danos à imagem da Marca

Os problemas relacionados à falta de segurança de dados são passíveis de publicização como meio de alerta para o público. Dessa forma, é comum que os prejuízos ultrapassem o limite financeiro e prejudiquem a continuidade do negócio.

Com a transformação digital, é bem mais fácil encontrar informações de reputação de uma empresa por meio de comentários em redes sociais, avaliações no site reclameaqui e outros canais. Nesse sentido, a segurança de dados é um fundamento que não deve ser negligenciado na condução de um setor de tecnologia.

 

Agora você já sabe que é praticamente impossível prescindir de tecnologias de segurança. Nesse sentido, qualquer “economia” que vise abdicar de mecanismos de proteção pode acabar saindo muito cara para a condução da área de TI.

Neste artigo, você descobriu o que é segurança de dados, como ela impacta no setor de TI e como a implementação de um ERP está relacionada a isso. Além do mais, entendeu que quem não aplica segurança de dados, pode sofrer consequências graves na área.

 

Se você pretende aumentar seu conhecimento sobre segurança de dados e outras tecnologias essenciais para profissionais de TI, aproveite a oportunidade e assine nossa newsletter gratuita!

NOSSAS POSTAGENS


 

 

 

BLOG / NOTÍCIAS > Tag: tecnologia

 

Qual é a importância do compliance no TI para a segurança da informação? Confira!


Muitas empresas ainda não observam como deveriam as normas de compliance no TI e, infelizmente, ficam expostas a penalidades, como as multas. No entanto, existem aquelas que levam o assunto a sério e implementam medidas de controle eficientes, evitando problemas quanto a vazamento de dados.

Este artigo fala melhor sobre o tema. Ao ler o texto, você saberá como é esse conceito na prática, entenderá como ele é aplicado no setor de TI, percebendo a distinção entre as áreas e por fim, verá quais são os principais problemas existentes e como proceder para implantar um compliance eficiente.

Preparado para a leitura? Então vamos lá!

 

O que é o compliance no TI?

O termo compliance é bastante associado ao combate à corrupção e isso não está errado. No entanto, o conceito vai ainda mais além do que sua aplicação nesse campo empresarial. Falar em compliance é remeter a um conjunto de práticas que visam o simples atendimento a regras. Sim, isso mesmo! E dentro desse conjunto de regras existem as normas legais, nas quais se encaixam o combate aos crimes. 

Sendo assim, quando falamos em compliance no TI, estamos nos referindo a alguns procedimentos que têm como objetivo aumentar a segurança no trato com os dados informatizados. Atualmente, é grande a quantidade de ataques virtuais que as empresas sofrem e faz-se de grande importância o cumprimento de determinados requisitos para que a integridade dessas informações se mantenha.

Um exemplo que ilustra bem uma situação de não aplicação do compliance é quando um funcionário “empresta” sua senha para que outro colaborador faça um acesso em seu nome. Isso pode parecer simples, mas viola uma regra básica que existe em toda empresa que tem um rígido controle de acesso. Nesse caso, ações indevidas podem ser tomadas que venham a prejudicar todo o banco de informações da empresa, ocorrendo por descumprimento ao compliance interno.

 

Como o compliance é aplicado no setor de tecnologia da informação?

Apesar de compliance não ser a mesma coisa que a proteção do setor de TI, suas práticas refletem a integridade deste. A principal orientação é cumprir os requisitos legais dispostos da LGPD, Marco Civil da Internet e Lei de Direitos Autoriais. Sendo assim, algumas boas práticas podem ajudar nesse intento, conforme mostrado a seguir.

SAAS

Usar um sistema baseado em um software as a service (SAAS) ajuda na disseminação das práticas relacionadas ao compliance de uma organização. Esse tipo de programa é acessível de qualquer lugar, desde que exita uma conexão com a internet. Dessa forma, os documentos pertinentes à conduta que deve ser seguida podem ser acessados sempre que houver necessidade.

Cloud computing

Outro ponto de crucial importância é usar a computação em nuvem em prol do cumprimento dos requisitos de compliance exigidos. Esse tipo de tecnologia dinamiza as relações de trabalho e, eventualmente, permite uma melhor fiscalização em reação ao atendimento das normas internas aplicáveis. Vale ressaltar que os sistemas de segurança devem sempre estar atualizados para impedir alguma invasão.

Monitoramento

Por fim, ainda que normas sejam bastante claras, é possível que alguma delas seja descumprida. Nesse sentido, usar sistemas de monitoramento da rede de informações da empesa pode ser muito útil. Eles conseguem detectar automaticamente falhas pontuais e comportamentos inadequados de usuários, como a instalação de softwares sem a devida licença. 

 

Quais são os principais problemas que empresas enfrentam em relação a compliance?

Existem diversos problemas típicos que afetam o setor de tecnologia de informação de uma empresa por descumprimento do compliance (para o caso de existir um) e que acarretam em penalidades severas, como a aplicação de altas multas.

Uma das situações é o que se chama de Shadow IT, ou TI nas sombras. O termo remete ao fato de que funcionários usam os recursos tecnológicos sem um guia para tal, fazendo com que organização navegue “às escuras” quando o assunto é tecnologia. Nesses casos, softwares piratas podem ser instalados, sites indevidos acessados e informações sensíveis de clientes podem ser vazadas.

Outro ponto que ocorre com relativa frequência são falhas relativas à governança corporativa. Esse é um assunto complicado de instalar na cultura da empresa e sem a devida atenção, seu descumprimento fica muito fácil. Para isso não acontecer, é preciso dedicação e emprenho de todo o time envolvido no trabalho.

 

De que forma é possível implantar um programa de compliance?

Acompanhe três recomendações importantes que ajudam na implementação de um bom compliance.

Capacitação

Existe um fato inegável no cumprimento das regras de compliance que dizem respeito exatamente a quem precisa seguir as recomendações: os colaboradores. Para que isso seja possível, o documento orientativo deve ser simples e de fácil assimilação, pois sem conhecer bem as regras não há como cumpri-las.

Nesse sentido, a organização deve entender que a simples divulgação do programa pode não ser suficiente. É aí onde entra o fato da capacitação. Por meio de ações educativas, a empresa pode orientar os funcionários sobre o que não pode ser feito e o que deve ser feito em casos nos quais as ameaças tecnológicas se fazem presentes.

Análise de dados

Entender como se dá o fluxo de informações na rede ajuda a fazer a otimização do sistema como um todo. Além disso, permite identificar falhas de segurança conhecidas como “brechas” e corrigi-las antes que sejam exploradas. Ou seja, a análise refinada dos dados transacionados permite elaborar relatórios que ajudam na manutenção dos princípios do compliance organizacional.

Comunicação de incidentes

Fazer uma rápida comunicação dos incidentes acontecidos que são relacionados à segurança da informação é um ponto decisivo na resolução do caso. Algumas situações exigem resposta rápida e um sistema de help desk ágil pode fazer toda a diferença. Atendimentos remotos, por exemplo, são mais rápidos do que um eventual deslocamento técnico para sanar o problema.

 

Seguir um bom compliance no TI é o ponto decisivo para uma organização não enfrentar problemas relacionados a seu departamento de tecnologia. Para alcançar resultados satisfatórios, é preciso um comprometimento tanto da empresa quanto dos colaboradores. O código a ser seguido precisa ser claro e requer treinamento. Além disso, é preciso utilizar as ferramentas adequadas para um bom controle do uso dos recursos da companhia.

 

Gostou do conteúdo? Então aproveite e deixe seu comentário no post nos dizendo como sua empresa aplica o compliance no TI!

 

NOSSAS POSTAGENS


 

 

 

BLOG / NOTÍCIAS > Tag: tecnologia

 

5 motivos para investir em um software de CRM


CRM é a sigla para Customer Relationship Management ou Gestão do Relacionamento com o Cliente. A ideia de adquirir um software de CRM está associada com o sucesso de empresas que buscam gerir a carteira de clientes e analisar o seu comportamento.

Se você enxerga essa ferramenta somente como apenas um sistema, você não está avaliando todo o potencial que pode ser conquistado. Essa é uma fonte de informações essencial para avaliar o comportamento de compra e fidelizar clientes. Por isso, listamos os principais motivos para investir nesse sistema. Confira!

 

1. Aprimora a produtividade

Um software de CRM é ideal para empresas que estão em pleno crescimento e tem expectativa de continuar a crescer. Esse cenário demanda a criação de processos bem estruturados e mecanismos que possibilitem a comunicação entre a equipe. Com a aquisição desse sistema, a empresa pode aproveitar as vantagens da automação e avaliação dos resultados.

 

2. Ajuda a segmentar os clientes

Ao investir em tecnologia é fundamental contar com funcionalidades que vão além do básico. Um sistema completo é um componente importante da inteligência de negócios e, como tal, deve proporcionar um conhecimento profundo sobre a carteira de clientes. Portanto, deve ir além dos dados demográficos e proporcionar informações sobre o comportamento e hábitos de compra. Esses dados, por sua vez, são usados para desenvolver estratégias de marketing eficientes.

 

3. Otimiza a conversão de leads

Já explicamos que esse software é focado no relacionamento com o cliente. Isso inclui também a gestão de leads, ou seja, os potenciais clientes que podem ser convertidos para gerar vendas.

Essa ferramenta ajuda a direcionar os esforços de marketing e acompanhar o potencial cliente em todas as etapas da sua jornada de compras. Como resultado, é possível gerar mais benefícios a cada nova comunicação.

 

4. Melhora a automação de processos

A redução da interferência humana nos processos é a iniciativa mais comum para minimizar a incidência de erros e retrabalho. Essa é uma otimização, pois possibilita que a equipe disponha de mais tempo para se dedicar a atividades que são estratégicas para o negócio.

 

5. Ajuda a prever a demanda

Garantir a disponibilidade de mercadorias no estoque é um dos pilares para atender os clientes com qualidade e agilidade. Por isso, existe a necessidade de estimar a demanda corretamente e preparar a cadeia de suprimentos para manter o fluxo de mercadorias em dia.

O CRM é a ferramenta que permite analisar o histórico de consumo para projetar qual será o volume de vendas e para que a empresa possa usar essas informações para criar um planejamento confiável.

Nós entendemos que crescer não é fácil, porém com as ferramentas certas é possível estar atento às tendências de mercado, acompanhar o desempenho de vendas e conquistar novos clientes com o apoio de um software de CRM.

 

Por fim, nós esperamos que esse conteúdo tenha demonstrado como o CRM é a ferramenta certa para ajudar a organizar a casa e planejar o futuro da empresa. Se você precisa de ajuda com esse processo você pode entrar em contato conosco para conhecer as nossas soluções.

NOSSAS POSTAGENS